Daniel Bento

Manutenção ou gestão, eis a questão

Manutenção ou gestão, sinônimos ou palavras que expressam significados diferentes? Parecem ser palavras simples, mas que têm um significado amplo e com grande relevância. As pessoas que lideram uma organização são conhecidas por desenvolver um trabalho de manter a empresa ou por geri-la? A mesma analogia poderíamos fazer em nossas casas com o orçamento doméstico, a agenda da família e muitos outros exemplos. Tendo em vista a importância do assunto, existe uma Norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)…

“Je vous ai compris”

Como prometido na última coluna, vamos falar dos aspectos mais relevantes do que aconteceu na CIGRE Session 47 – Paris, do ponto de vista deste colunista! Essa conferência, realizada no final do mês de agosto, reuniu cerca de 4 mil profissionais oriundos de 93 países que compareceram ao evento para apresentar resultados de pesquisas, estudos de caso e projetos relacionados ao setor elétrico. Para comportar todo esse público e abrir espaço para a apresentação de centenas de trabalhos, o evento…

Vive la France

Estamos no momento de celebrar e reverenciar a França por se destacar no cenário mundial frente a muitos países. Como o futebol é um esporte que desperta paixões, antes que vocês sintam um desconforto na cadeira ao ler esta coluna, me permitam esclarecer que não estou falando da vitória da França sobre a Croácia na final da copa do mundo de 2018, mas sim de um grande evento que a França sediará entre os dias 26 e 31 de agosto,…

Complexo de vira-lata

Quando o Brasil perdeu a copa do mundo de 1950, o então dramaturgo e escritor Nelson Rodrigues cunhou a expressão “Complexo de vira-lata”, porém, ele não se limitou ao futebol. Nas palavras dele: “por ‘complexo de vira-lata’ entendo eu a inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo”. Muitos anos depois e com muitas Copas do Mundo realizadas, podemos perceber como Nelson Rodrigues estava certo. O Brasil, no decorrer dos anos, foi o primeiro…

E o mestre se foi…

“Valeu a pena? Tudo vale a pena se a alma não é pequena” (Fernando Pessoa) Existem pessoas brilhantes que influenciam outras pessoas em áreas específicas. De vez em quando surgem pessoas que são mais que brilhantes e influenciam diversas áreas e muitas pessoas por muito tempo. O professor Ernesto João Robba está nesta seleta categoria. Ele nos deixou no dia primeiro do mês das chuvas (01/03/2018). Na última vez que o encontrei para uma reunião de trabalho (sim, com mais…

daniel-bento-200

No meio do caminho tinha um poste

Passamos recentemente pelas festas de fim de ano e, nesse período, as pessoas tradicionalmente se reúnem para celebrar. Independentemente de sua fé e religião, é comum as pessoas decorarem as casas e prédios, sempre muito bem iluminados. Algumas cidades possuem ruas que capricham na decoração e se tornam pontos turísticos. A famosa avenida da maior cidade do país, a Av. Paulista, é um tradicional ponto de visita para as pessoas que querem ver os arranha-céus decorados e iluminados especialmente para…

Energia dos ventos

Os ventos sopraram e levaram o Brasil a ser a 7ª maravilha no ranking da geração eólica mundial. Nos últimos dez anos, partimos de um parque instalado quase insignificante para uma capacidade de mais de 12 GW. Excelente trabalho! Para quem não está familiarizado com a geração eólica, vale um breve resumo: cada aerogerador possui potência próxima a 2 MW, tensão de geração de 0,6 kV (pequenas variações entre fabricantes) e possui um transformador que eleva para 34,5 kV. A…

2019 é agora!

Era uma vez, o mês de agosto, tratado pela cultura popular como o “mês do cachorro louco”, período sobre o qual recai o ditado popular português “casar em agosto traz desgosto”. Agosto, do latim Augustus, é o oitavo mês do calendário gregoriano. É assim chamado por decreto em honra do imperador César Augusto, que viveu um período conhecido como Pax Romana (Paz Romana). O tal Augusto diminuiu as guerras romanas, aumentou consideravelmente o Império Romano e, o mais importante para…

Quem paga a conta?

Em uma tarde de verão, no início dos anos 2000, estava na Vila Madalena em São Paulo (SP), em um dos muitos bonitos bares daquele bairro, conversando com um colega que havia conhecido há pouco tempo na Áustria, cuja empresa em que trabalhava era especializada em diagnósticos em cabos isolados e acabava de abrir uma filial no Brasil. De repente, faltou energia na rua. Neste momento, ouço dele: “Eu nasci e cresci nos arredores de Munique, na Alemanha, e com mais…