Avaliação de riscos devidos à incidência de raios em áreas abertas – Parte 04/04

Por Professor Antônio Roberto Panicali, da Proelco

 

Avaliação de uma configuração de captores para redução do nível de risco

A figura 5 mostra uma das configurações possíveis de captores que praticamente elimina a incidência de raios na arquibancada. A exequibilidade dessa solução dependerá de projetos estruturais das torres de sustentação e dos cabos captores, levando-se em conta tanto as especificações dimensionais e de materiais contidas no item NBR-5419-3 (2015) bem como eventuais cargas de vento e geada.

Embora a configuração de captores mostrada na figura 5 seja suficiente para eliminar a incidência direta sobre a arquibancada, é recomendável que, em paralelo com o dimensionamento estrutural, seja levado em conta o espaçamento mínimo entre captores e torcedores, de modo a evitar a ocorrência de descargas secundárias: é possível que tais estudos resultem na necessidade de complementar a rede de captores ilustrada na figura 5, com a criação de conexões adicionais entre eles, criando caminhos múltiplos para escoamento das descargas atmosféricas, permitindo minimizar a distância entre os torcedores (de pé!) e os captores; orientações nesse sentido podem ser  encontradas  na  NBR 5419-3 (2015) item 6.3.

 


Jobson Modena é engenheiro eletricista, membro do Comitê Brasileiro de Eletricidade (Cobei), CB-3 da ABNT, onde participa atualmente como coordenador da comissão revisora da norma de proteção contra descargas atmosféricas (ABNT NBR 5419). É diretor da Guismo Engenharia | www.guismo.com.br

Atualizado em 20 de julho de 2021 por Simone Vaiser

Posts Relacionados

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico