Coluna do consultor
jose-starosta-200

Vamos vencer nossas paixões?

As soluções que precisamos para a reconstrução do País requerem naturalmente uma série de ações estratégicas, legais, econômicas, administrativas, de infraestrutura e outras tantas. Como por premissa de Estado vivemos em um ambiente democrático, as soluções a serem tomadas devem atender o interesse de todos, aliás, pareceria óbvio. Óbvio se não assistíssemos em nossas ruas e gabinetes verdadeiras batalhas polarizadas. As soluções merecem dos gestores públicos, não só as exaustivas análises técnicas ou mesmo as boas consultas à sociedade, como…

jose-starosta-200

A necessária resiliência do ponto de conexão

Na coluna “energia com qualidade” da edição do mês passado (setembro de 2019), abordamos a necessária lição de casa dos gestores de infraestruturas que alimentam cargas consideradas de missão crítica ou cargas que, da mesma forma, não podem ser interrompidas, pois estão inseridas em contexto de produção seriada ou semelhante, e sua parada, mesmo que durante alguns instantes, causará prejuízos (de produção de mão de obra parada e outros) considerados inaceitáveis. A questão a ser aqui tratada, considera a necessária…

jose-starosta-200

As questões técnicas tratadas na XIII CBQEE

Tivemos a oportunidades de assistir, no instituto Mauá de Tecnologia, em São Caetano do Sul (SP), entre os dias 1 e 4 de setembro, a XIII edição da Conferência Brasileira Sobre Qualidade de Energia Elétrica (CBQEE). O evento, que se realiza bianualmente, contou aproximadamente com 230 trabalhos apresentados e três sessões plenárias, além da exposição de soluções relativas aos temas dos patrocinadores, e ainda, veículo elétrico. O evento foi organizado pelo próprio Instituto Mauá de Tecnologia e pela Sociedade Brasileira…

jose-starosta-200

O projeto elétrico das instalações deve ser mantido vivo

As histórias se repetem a cada necessidade de intervenção ou mesmo simples verificação ou consulta da documentação das instalações. Nem sempre as informações estão de acordo ao “conforme construído”. Cargas são modificadas, proteções e circuitos readequados, leiautes que mudam, obrigando as instalações a serem também readequadas, e tudo fica na memória de quem executou estas mudanças sem documentação ou em algum rascunho perdido em alguma gaveta. Quando alguma intervenção de emergência deve ser feita, a “coisa” fica complicada e erros…

jose-starosta-200

O CINASE-BH em agosto, o CBQEE-SP em setembro, e até as tomadinhas!

Depois do sucesso de Florianópolis, agora é a vez de Belo Horizonte sediar o CINASE (https://www.cinase.com.br/evento-belo-horizonte-2019), em 07 e 08 de agosto. Com as temáticas sempre atualizadas, o evento trará os cenários atuais da distribuidora local, a Cemig, seu mercado, investimentos e, naturalmente, o programa de energias renováveis. No contexto central, serão tratados os aspectos de importância das instalações elétricas; o desenvolvimento das normas NBR 5410 e NBR 5419, a automação e indústria 4.0, as redes subterrâneas, os aspectos de…

jose-starosta-200

A necessária paixão além da razão

Falar sobre as desavenças dos “quatro” poderes não vai agregar ou inserir nada ao nosso contexto. Melhor continuar lendo Dante e sua sempre atual Divina Comédia dos anos 1200. Talvez, nossa chama continue ardendo em função das atividades, ocupações e profissões que escolhemos, em particular, em nossa área elétrica. Desafios diários que nos são colocados pelas complexas infraestruturas que somos chamados a projetar, instalar, operar e manter. Não fosse isso, nos juntaríamos a outros tantos, “incendiando” de forma figurada e…

Nunziante

Cubículo resistente ao arco interno é suficiente? Ou preciso limitar sua fúria destrutiva?

Analisando-se aos olhos da norma técnica de construção de conjuntos de manobra e controle em alta tensão, a NBRIEC-62271-200 bastaria. A utilização de um painel resistente ao arco interno construído com base nessa referência normativa, atende o requisito de instalação adequada, do ponto de vista do equipamento e da segurança do operador diante dele. Se expandirmos nosso ângulo de visão para a instalação como um todo, talvez, a resposta já não seja tão verdadeira. A utilização de um cubículo capaz…

jose-starosta-200

“Dá cá”, antes do “Toma lá”. As moscas mudam!

O desencanto toma o moral da tropa, enquanto alguns bravos tentam levar a coisa com dignidade, encontram pelo caminho sorrateiros inimigos em franca negociação. Não há como botar o nosso País nos trilhos sem uma dose de sacrifício coletivo e ajuste de contas. Os ovos devem ser quebrados. Os indicadores econômicos na contramão neste final de maio indicam a estagnação dos projetos enquanto as reformas não chegam. Naturalmente, os cortes de verbas têm que ser feitos como o seriam em…

Três D e um S

Descarbonização, descentralização e digitalização formam a tríade que vem transformando a distribuição de energia em todo o mundo. As redes subterrâneas já são aliadas desse desenvolvimento tecnológico em outros países. O que falta para que avance também no Brasil?   Por Daniel Bento* Estamos vivendo uma era de transformações em diversos aspectos de nossas vidas, transformação na forma como as pessoas de deslocam, se comunicam, se relacionam e também na maneira como a energia elétrica é produzida e consumida. Tal…

Energia para ir em frente

Por Eng. José Starosta   Enquanto a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) discute a RN 482/2012 em audiência pública presencial em Fortaleza e os impactos financeiros na geração distribuída (GD), o mercado como um todo dá sinais de começar a se mexer mesmo com retardamento dos prazos acima do esperado. No primeiro ponto, a constatação da Agência seria que o atual modelo definido pela resolução normativa deveria ser restrito à capacidade de cada distribuidora, sendo assim seria gerado um…