José Starosta
jose-starosta-200

Será que conseguiremos botar o País para a frente?

No final deste 2019, uma ponta de otimismo surge com o anúncio da previsão do aumento do Produto Interno Bruto (PIB) da ordem de 1%, contrariando as previsões de meses atrás. Como dizem os especialistas e até o próprio ministro Guedes, temos que esperar que este resultado não seja mais um “voo de galinha”. Fato é que sendo o voo de galinha ou de águia, os simples mortais que são os responsáveis pela renda (empregador ou empregado) não suportam mais…

Medições elétricas e os valores máximos, mínimos e médios

Ao se especificar e efetuar medições elétricas em instalações industriais, nos barramentos e ponto de acoplamento com a distribuidora, naturalmente, se deseja conhecer as variáveis elétricas que estariam impactando em algum setor da instalação ou mesmo para resolver suspeitas de má-operação, ou ainda na pesquisa de perdas elétricas, harmônicas, comportamento das tensões de alimentação das cargas, fator de potência, carregamentos e outras variáveis. Algumas questões devem ser consideradas de forma que estas atividades forneçam os resultados com aplicação imediata e…

A sempre necessária confiabilidade das instalações elétricas. Estamos preparados?

O tema está sempre na agenda das áreas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica (GTD) que planejam suas estruturas e  investimentos em função de  conhecidos indicadores. Aspectos de disponibilidade dos sistemas, taxas de falha, tempo de reparo, tempo médio entre falhas e outros são previstos e medidos nos sistemas de suprimento como rotina básica de operação. Pelo lado dos consumidores, as instalações ou parte delas que contemplam cargas consideradas de “missão crítica”, normalmente merecem de seus responsáveis cuidados…

Aspectos do fator de potência em regime de carga baixa – parte II

Na edição passada, trouxemos um caso de planta industrial que apresenta cobrança de excedente de energia reativa em período de baixa carga, quando o sistema de compensação reativa clássico não possui condições de operar pelo comportamento da carga, respeitando-se as premissas de não tornar a carga capacitiva, evitando sobretensões e cobrança de excedentes de reativos capacitivos na madrugada, quando a regra de cobrança é invertida e os excedentes de energia reativa são aplicados às instalações com fator de potência capacitivo…

jose-starosta-200

Aspectos do fator de potência em regime de carga baixa

A tarifa de cobrança de excedentes de energia reativa é aplicada aos consumidores do grupo A e tem seu modelo desenvolvido a partir do valor do fator de potência registrado a cada hora do dia nos diversos períodos (ponta, fora de ponta indutivo e capacitivo) durante os dias úteis e finais de semana. Esta metodologia se encontra detalhada na resolução 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), mais precisamente no capítulo VI I I, seção IV, artigos 95 em…

Cuidados com o uso de UPS’s estáticos

O uso de UPS’s (“uninterruptible power supply”, ou em tradução livre: fonte ininterrupta de energia, também conhecido no Brasil como “no-break”) como fonte de energia de “back-up” teve seu uso popularizado em função da importância que a qualidade da energia elétrica assumiu nos processos de  produção e administrativos desde os caixas de supermercados até os grandes data centers, hospitais e outras instalações que incorporam as cargas de “missão crítica”, como são conhecidas. Os UPS’s podem estar instalados em complexas configurações,…

jose-starosta-200

Vamos vencer nossas paixões?

As soluções que precisamos para a reconstrução do País requerem naturalmente uma série de ações estratégicas, legais, econômicas, administrativas, de infraestrutura e outras tantas. Como por premissa de Estado vivemos em um ambiente democrático, as soluções a serem tomadas devem atender o interesse de todos, aliás, pareceria óbvio. Óbvio se não assistíssemos em nossas ruas e gabinetes verdadeiras batalhas polarizadas. As soluções merecem dos gestores públicos, não só as exaustivas análises técnicas ou mesmo as boas consultas à sociedade, como…

jose-starosta-200

A necessária resiliência do ponto de conexão

Na coluna “energia com qualidade” da edição do mês passado (setembro de 2019), abordamos a necessária lição de casa dos gestores de infraestruturas que alimentam cargas consideradas de missão crítica ou cargas que, da mesma forma, não podem ser interrompidas, pois estão inseridas em contexto de produção seriada ou semelhante, e sua parada, mesmo que durante alguns instantes, causará prejuízos (de produção de mão de obra parada e outros) considerados inaceitáveis. A questão a ser aqui tratada, considera a necessária…

jose-starosta-200

As questões técnicas tratadas na XIII CBQEE

Tivemos a oportunidades de assistir, no instituto Mauá de Tecnologia, em São Caetano do Sul (SP), entre os dias 1 e 4 de setembro, a XIII edição da Conferência Brasileira Sobre Qualidade de Energia Elétrica (CBQEE). O evento, que se realiza bianualmente, contou aproximadamente com 230 trabalhos apresentados e três sessões plenárias, além da exposição de soluções relativas aos temas dos patrocinadores, e ainda, veículo elétrico. O evento foi organizado pelo próprio Instituto Mauá de Tecnologia e pela Sociedade Brasileira…

jose-starosta-200

O projeto elétrico das instalações deve ser mantido vivo

As histórias se repetem a cada necessidade de intervenção ou mesmo simples verificação ou consulta da documentação das instalações. Nem sempre as informações estão de acordo ao “conforme construído”. Cargas são modificadas, proteções e circuitos readequados, leiautes que mudam, obrigando as instalações a serem também readequadas, e tudo fica na memória de quem executou estas mudanças sem documentação ou em algum rascunho perdido em alguma gaveta. Quando alguma intervenção de emergência deve ser feita, a “coisa” fica complicada e erros…