Do arranjo físico

No curso de especialização em engenharia de segurança do trabalho, entre os vários assuntos abordados, há um que recebe o nome de “arranjo físico”, ou mais sofisticadamente, “plant layout”.

Um posicionamento adequado de máquinas, equipamentos, áreas de armazenamento e de circulação contribuem para tornar o ambiente de trabalho mais amigável, agradável e, principalmente, mais seguro, além de facilitar o trabalho e aumentar a produtividade.

O mesmo conceito há de ser considerado quando se trata de instalações e de equipamentos elétricos, dos quadros e dos demais componentes da instalação, que se não são máquinas produtivas (operatrizes), são essenciais para o seu funcionamento e aí são considerados eletrodutos, caixas, leitos e eletrocalhas. Nesse contexto, o que mais importa é a segurança dos colaboradores da área de manutenção elétrica.

O espaço necessário para que os colaboradores possam realizar suas tarefas é um aspecto muito relevante que encontra respaldo nas próprias normas técnicas, começando pela ABNT NBR 5410, que impõe:

4.1.10 Acessibilidade dos componentes

Os componentes da instalação elétrica devem ser dispostos de modo a permitir espaço suficiente tanto para a instalação inicial quanto para a substituição posterior de partes, bem como acessibilidade para fins de operação, verificação, manutenção e reparos.

5.1.6.6 As distâncias mínimas a serem observadas nas passagens destinadas à operação e/ou manutenção são aquelas indicadas na tabela 28 e ilustradas nas Figuras 8 e 9 (da norma e reproduzidas a seguir).

NOTA: em circunstâncias particulares, pode ser desejável a adoção de valores maiores, visando a segurança.

5.1.6.7 As passagens cuja extensão for superior a 20 m devem ser acessíveis nas duas extremidades.

ed-125_Col-NR-10_Tab-1
ed-125_Col-NR-10_Fig-1/

 

Outros aspectos não menos importantes são a demarcação de áreas (quanto ao arco), a sinalização e a identificação de componentes e os aspectos ergonômicos objeto da Norma Regulamentadora NR 17.

A NR 10, por sua vez, também é bastante clara ao estabelecer no item 10.3.3:

10.3.3 O projeto de instalações elétricas deve considerar o espaço seguro, quanto ao dimensionamento e a localização de seus componentes e as influências externas, quando da operação e da realização de serviços de construção e manutenção.

As recomendações quanto à manutenção de espaço livre, que ofereça segurança para os trabalhos de manutenção, junto de quadros elétricos e de dispositivos de manobra deverá ser anotada em desenho e mencionada no respectivo memorial.

Também deverá o projetista ocupar-se do posicionamento e da localização dos componentes, de forma a se adequar às influências ambientais previstas, físicas e químicas (chuva, poeira, materiais inflamáveis ou explosivos, substâncias corrosivas, etc.).

Deve ainda ser objeto de apontamento em planta ou memorial a competência das pessoas que terão acesso à área das instalações ou equipamentos, se são previstas apenas pessoas advertidas, ou se o tipo de proteção utilizado permite o acesso e a permanência de pessoas não advertidas nas proximidades das instalações.

As observações valem para a montagem e a disposição de componentes internos, muitas vezes, tornados inacessíveis depois de terminada a montagem, o que implica profundamente nas condições de trabalho das equipes de manutenção.

As figuras são autoexplicativas.

ed-125_Col-NR-10_Fig-2

Atualizado em 27 de julho de 2021 por Simone Vaiser

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico