E as áreas públicas?

Ed. 61 – Fevereiro de 2011

Por João José Barrico de Souza

Ainda há poucos meses que nos referimos às instalações de iluminação pública, aos medidores e às caixas colocadas em vias públicas e de responsabilidades das concessionárias, colocando em situação de risco qualquer pessoa que estiver nas vias públicas.

O assunto é recorrente e não são apenas os concessionários de eletricidade que instalam equipamentos ao acesso do público. São inúmeras as situações em que observamos partes vivas expostas colocadas em alturas baixas, sem qualquer proteção, significando efetivamente uma instalação em condição de risco para adultos e para crianças!

Ora, instalações como as descritas, se estiverem em local de trabalho em que o ambiente é controlado, com pessoas instruídas e advertidas quanto aos riscos e às medidas de proteção, ainda seriam objeto de multas, de interdições e de ações severas do poder público (representado pelo Ministério do Trabalho e Emprego, apesar do número sabidamente reduzido de Auditores Fiscais do Trabalho).

Mas voltemos às áreas públicas. Falta a ainda a conscientização quanto ao risco elétrico, falta o respeito à vida, por quem utiliza e por quem monta as instalações como as das fotos a seguir, obtidas recentemente no litoral de São Paulo.

Figura 1 – Os plugues são de um modelo
Figura 2 – Instalação realizada a 50 cm de altura, na calçada.
Figura 3 – Onde está a fiscalização dessas condições? A quem compete coibir a exposição da população aos riscos?

Atualizado em 26 de julho de 2021 por Simone Vaiser

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico