Equipamentos para condicionamento de energia e grupos geradores

Edição 118 – Novembro de 2015

Onda de sustentabilidade e alta das tarifas estimulam indústrias e outras companhias a investirem em autoprodução de energia a partir do gás natural

Para não perder a competitividade, indústrias brasileiras estão investindo na contratação de soluções temporárias ou complementares de energia para reduzir a sua conta de consumo no horário de ponto. De acordo com a empresa especializada em soluções de energia e controle de temperatura, Aggreko, houve um aumento de cerca de 40% na procura por locação de geradores de energia de empresas que possuem demanda contratada acima de 2.000 kVA, estão no mercado regulado e mantêm alto consumo no chamado horário de ponta (horário em que a energia elétrica é mais utilizada, entre 17h e 22h, conforme a programação de cada concessionária).

Pensando nisso, boa parte das indústrias – especialmente dos setores alimentício, químico e siderurgia, por serem eletrointensivas (consomem muita energia elétrica) – realizam estudos de consumo nesse horário de ponto a fim de encontrar uma alternativa econômica que pode representar uma redução de até 15% no valor da conta de energia. A contratação de geradores é uma opção que tem atraído muitos empresários para uso nesses horários em que a tarifa é mais elevada. Além disso, a preocupação com a sustentabilidade leva muitas empresas a optarem pelo sistema de autoprodução a gás natural, combustível menos nocivo ao meio ambiente comparado ao óleo diesel.

Esse processo, no entanto, é moroso. De acordo com a pesquisa exclusiva com fabricantes e distribuidores de grupos geradores e equipamentos para condicionamento de energia, realizada pela revista O Setor Elétrico e publicada nas páginas a seguir, os geradores a diesel ainda são os mais procurados pelos consumidores. 31% das empresas consultadas apontaram este equipamento como mais comercializado em detrimento do gerador a gás natural, citado por apenas 17% das pesquisadas.

 

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Atualizado em 13 de agosto de 2021 por Simone Vaiser

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico