Hidrelétrica Santo Antônio desenvolve sistema robotizado para diminuição do acúmulo de sedimentos

Um dos desafios para a Operação e Manutenção da nossa hidrelétrica é a sedimentação proveniente do rio Madeira que, quando acumulada nas soleiras dos vãos de adução das turbinas, impede a inserção das comportas ensecadeiras, também chamadas de “_stop-logs_”, que têm a importante função de criar uma área seca para a realização dos trabalhos de manutenção das unidades geradoras.

Até então, para sanar esta dificuldade, a hidrelétrica acionava a equipe especializada em serviços subaquáticos para os trabalhos de inspeção e limpeza da região onde os “_stop-logs_” são inseridos. Este trabalho, complexo e demorado, muitas vezes comprometia o cronograma de manutenção das turbinas.

Para mitigar o problema, a nossa empresa, em parceria com a Universidade Federal de Juiz de Fora, o Inesc (Instituto de Engenharia de Sistemas e
Computadores, Tecnologia e Ciência) e a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) desenvolveu, desde 2015, um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) para a implantação de um sistema, com um veículo com operação remota, que pudesse realizar a inspeção e a limpeza de pequeno porte (sedimentos como seixo, lama e argila) nas áreas de vedação dos _stop- logs_. Trata-se de um sistema robotizado, de alta confiabilidade para diminuir o acionamento das atividades subaquáticas.

Um dos componentes deste sistema é um robô de cerca de 35 quilos, equipado com um sonar para a realização de inspeções por imagem,
duas escovas rotativas para a limpeza, propulsores para deslocamento, entre outros acessórios. Ele estará preso em uma viga que será içada pela ponte rolante nos trilhos da comporta ensecadeira, podendo chegar a 50 metros de profundidade, sendo operado por controle remoto. “Desde a época de testes com as turbinas na hidrelétrica, enfrentamos dificuldades para realizar o ensecamento. Agora, com este novo sistema,
será possível analisar previamente as condições de sedimentação do rio e até mesmo realizar a limpeza na soleira dos _stop- logs_. Isso
reduzirá custos dos trabalhos de manutenção, diminuirá impactos em nosso cronograma e aumentará a disponibilidade das turbinas da usina”, explica o gerente de Manutenção de Geradores, Mário Euripedes.

O robô já está na hidrelétrica juntamente com os demais equipamentos. Para que os trabalhos sejam colocados em prática, aguarda-se apenas a chegada da equipe do Inesc para a realização dos ajustes finais, o que se espera que aconteça no segundo semestre, em razão da pandemia.

Atualizado em 20 de setembro de 2021 por Redação

Posts Relacionados

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico