Instalações elétricas em canteiros de obras

Foi publicada no Diário Oficial do dia 19 de abril a Portaria 261, de 18/4/18, que altera o item 18.21 da NR 18, que trata das instalações elétricas no âmbito da construção civil, objeto da NR 18. Observa-se que o item 18.21.1 ratifica que as instalações elétricas sejam temporárias ou definitivas devem obedecer ao que estabelece a NR 10.

Fica clara a necessidade de um projeto para as instalações temporárias, que deverá ser elaborado por profissional legalmente habilitado e que as instalações devem ser realizadas por profissionais autorizados, conforme estabelece a NR 10.

Faltou uma vírgula no item 18.21.4 ao mencionar que a presença de partes vivas acessíveis fica proibida aos trabalhadores, sem fazer a ressalva “aos profissionais autorizados”. Colocada a vírgula, deve ser observada a utilização de invólucros e barreiras da forma como se define na ABNT NBR 5410.

Os itens 18.5 e 18.6 reiteram o que estabelece a ABNT NBR 5410 quanto aos condutores elétricos. O item 18.21.7 volta a mencionar o laudo, mas não mencionou a periodicidade das inspeções e nem a periodicidade de laudos, o que parece um retrocesso ou saudades da NR 10 de 1983. Observe que a NR 10 reserva o estabelecimento da periodicidade das inspeções à própria empresa, mediante compromisso a ser estabelecido no Prontuário.

O item 18.21.7.1 ratifica a exigência da ABNT NBR 5410 quanto ao aterramento das partes condutoras não destinadas a conduzir a corrente elétrica em condições normais (independentemente do esquema de aterramento).

No item 18.21.8 fica ratificada a exigência da ABNT NBR 5410, de que seja utilizado dispositivo DR. A propósito, a NBR estabelece desde 2004 o uso de DR nos canteiros de obra.

Os itens 18.21.9 e seus subitens até 18.21.11 ratificam as exigências da 5410.

O item 18.21.12 enfatiza a necessidade de recursos de bloqueio, conforme estabelece a NR 10.

Em 18.21.13 a 18.21.15, ratificam-se as exigências da ABNT NBR 5410

Em 18.21.16, remete-se diretamente à ABNT NBR 5419.

Em 18.21.17, fica um alerta para trabalhos em proximidade, conforme estabelece a NR 10.

Em 18.21.18, parece-nos faltar esclarecimentos, já que nas montagens metálicas é pouco provável o acúmulo de estática, tendo em vista que essa condição se manifesta principalmente em meios não condutores.

O esclarecimento dos conceitos e definições é de grande valia para a uniformização das providências. É louvável que a alteração da NR 18 tenha sido realizada de forma coerente e em concordância com os demais documentos regulamentadores e normativos vigentes. Dessa forma será facilmente assimilada.

A Portaria nº 261, de 18 de abril de 2018, pode ser consultada na íntegra em: www.imprensanacional.gov.br

 

Atualizado em 27 de julho de 2021 por Simone Vaiser

Posts Relacionados

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico