Investimentos de consumidores residenciais em energia solar ultrapassam R$ 5,1 bilhões no Brasil

Segundo a ABSOLAR as residências respondem por 72,6% de todos os sistemas de geração distribuída solar fotovoltaica do País

O investimento acumulado em sistemas de energia solar fotovoltaica instalados em residências acaba de atingir R$ 5,1 bilhões no País, segundo dados apurados pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). De acordo com o mapeamento, os domicílios respondem por 38,9% dos cerca de 2,3 gigawatts de potência instalada em operação nos telhados e fachadas.

A fonte solar fotovoltaica representa atualmente 99,8% de todas as conexões de geração distribuída no País e possui cerca de 200 mil sistemas instalados, espalhados em mais de 79,9% dos municípios brasileiros. O levantamento da ABSOLAR mostra que já são cerca de R$ 11,9 bilhões em investimentos acumulados desde 2012 na geração solar distribuída.

Em número de sistemas solares fotovoltaicos instalados, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 72,60% do total. Em seguida, aparecem as empresas dos setores de comércio e serviços (18%), consumidores rurais (6,3%), indústrias (2,7%), poder público (0,4%) e outros tipos, como serviços públicos (0,04%) e iluminação pública (0,01%).

Segundo Rodrigo Sauaia, CEO da ABSOLAR, os consumidores residenciais possuem papel de destaque na adoção e no uso da energia solar fotovoltaica, pois são pressionados com as tarifas de energia elétrica mais altas do Brasil. “As residências são responsáveis por 21,4% de toda a energia elétrica consumida no Brasil. É o segundo maior consumidor de energia elétrica do País, logo depois das indústrias. A energia solar fotovoltaica é uma importante opção para as pessoas reduzirem em até 90% os gastos em suas casas com energia elétrica. É economia no bolso dos brasileiros, aliviando o seu orçamento e protegendo contra aumentos excessivos na conta de luz. Além disso, é uma fonte renovável, limpa e sustentável que contribui para a sustentabilidade do Brasil”, destaca Sauaia.

“Valorizar corretamente todos os benefícios da geração distribuída solar fotovoltaica é o caminho mais honesto e coerente para um País que espera crescer no curto, médio e longo prazos. Se o Brasil almeja um protagonismo maior no cenário econômico mundial, precisamos valorizar e aproveitar nossas riquezas e potencialidades, para elevar a Nação, e principalmente nossos cidadãos, ao mesmo patamar das demais lideranças mundiais”, acrescenta Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR.

Atualizado em 7 de junho de 2021 por

Posts Relacionados

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico