Mais dúvidas sobre a NR 10

Edição 115 – Agosto 2015
Por João José Barrico de Souza

Os comentários, as dúvidas ou sugestões de nossos leitores têm prioridade e assim que as recebemos procuramos respondêlas. Algumas, no entanto, são respondidas nesta coluna, pois pode ser a dúvida de outras pessoas, ainda que sejam assuntos possivelmente tratados em edições anteriores.

Assim, temos dois casos nesta coluna. O primeiro diz respeito ao item 10.11.6 da NR 10, cujo texto é:

10.11.6 Toda equipe deverá ter um de seus trabalhadores indicado e em condições de exercer a supervisão e condução dos trabalhos.

E cujo comentário no Manual de Aplicação esclarece:

O subitem determina que haja a indicação de um dos autorizados, membro da equipe efetiva, que faça a supervisão e a condução dos trabalhos “in loco”. Fica presumido que o subitem está direcionado a serviços realizados por equipe e que “supervisão / condução” quer dizer, efetivamente, a liderança da equipe no local e na situação em execução.

“A questão é saber se esse trabalhador designado para liderar a equipe deverá exercer EXCLUSIVAMENTE as atividades de liderar e conduzir o grupo, ou se ele poderá supervisionar e ao mesmo tempo executar tarefas incumbidas ao grupo”.

Pois bem, há um ditado popular que diz que “quem conta um conto aumenta um ponto”. É sempre bom voltar à origem do caso e verificar se não estamos fazendo desvios, um em cima do outro e assim fugindo do espírito da regra.

“Ter um dos seus trabalhadores indicado e em condições de exercer…” significa unicamente o que está escrito: que um dos membros da equipe, INDICADO (previamente escolhido) e EM CONDIÇÕES DE EXERCER A SUPERVISÃO (aquele que tem experiência, alguma liderança, visão de conjunto, sensatez, equilíbrio emocional etc.) para decidir e conduzir o grupo em caso de necessidade diferentemente de encarregado, de chefe de equipe, de supervisor, ou outra, que são funções de liderança e de supervisão, com tarefas e atribuições permanentes e definidas.

Em nenhum lugar foi dito que esse colaborador INDICADO deve ficar exclusivamente em atividades de supervisão, sem participar dos trabalhos da equipe, apenas é nesse profissional que deverão ser centralizadas as informações e as decisões da equipe, na ausência do supervisor.

***********************

O segundo caso diz respeito a treinamentos. Diz a nossa leitora: “Sou pedagoga e técnica de segurança do trabalho e estou com uma dúvida sobre a NR 10. Eu posso assinar ou não por cursos e palestras sobre a NR 10? Os cursos da mesma NR que fiz foram assinados por engenheiro eletricista e pelo SENAI, pois dou palestras sempre que necessário e tenho meus trabalhos nas outras NRs. Posso assinar? Quero lançar um em espaço confinado, pois tenho acompanhado alguns trabalhadores sem o mínimo de informação. Me tire essa dúvida”.

Entendo que a formação profissional em pedagogia é meio caminho andado para que o treinamento seja bem aproveitado pelos alunos e o curso atinja o seu propósito. Além disso, como técnica de segurança do trabalho, a leitora tem a qualificação para ministrar treinamentos de segurança e isso está previsto na NR 10.

10.2.7 Os documentos técnicos previstos no Prontuário de Instalações Elétricas devem ser elaborados por profissional legalmente habilitado. 

Assim, na forma legal e regulamentar, entendemos que a leitora poderá ministrar os treinamentos em assuntos de segurança do trabalho. Já os assuntos relacionados a equipamentos elétricos, normas técnicas de eletricidade e outros assuntos especificamente elétricos, assim como aqueles relacionados aos primeiros socorros, constantes da ementa do treinamento conforme o anexo da NR 10, só poderão ser ministrados por profissional habilitado em eletricidade.

Observe, no entanto, que essa é a exigência formalizada especificamente para atender às exigências da NR 10.

***********************

Mãos à obra, pois temos muito por fazer. No ano de 2014, os casos “registrados” (no trabalho, no lar e em espaço público) e que viraram notícia na mídia passaram das 600 mortes, superando os registros do ano anterior.

Atualizado em 27 de julho de 2021 por Simone Vaiser

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico