Pesquisa – Mercado de Aterramento

Fabricantes e distribuidores de equipamentos para aterramento, que, em 2015, pouco sentiram as consequências da crise econômica, mostram-se menos otimistas e projetam crescimento negativo para o mercado neste ano.

A publicação em 2015 da revisão da ABNT NBR 5419, em suas quatro partes, que trata dos Sistemas de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA), contribuiu para movimentar o mercado de aterramento no ano passado. Foi um dos fatores que impulsionou o setor e permitiu que as empresas deste segmento apresentassem crescimento médio de 9% em 2015 na comparação com o ano anterior. Ocorre que, para 2016, o entusiasmo já não é mais o mesmo e as empresas que participaram desta pesquisa projetam fechar o ano com crescimento médio de apenas 1%. Já o mercado como um todo deve encerrar o ano negativo, com decréscimo médio de -2%. Considerando as baixas projeções, as empresas mais demitiram do que contrataram. No entanto, o saldo ainda é positivo: na média, houve acréscimo de 2% ao quadro de funcionários das companhias que responderam a este estudo.

Os dados foram constatados na pesquisa exclusiva realizada pela revista O Setor Elétrico com fabricantes e distribuidores de equipamentos para aterramento e que é publicada nas páginas a seguir.

Clique aqui para fazer o download da pesquisa na íntegra.

Atualizado em 13 de agosto de 2021 por Simone Vaiser

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico