Rodrigo Limp assume a presidência da Eletrobras

Os expressivos resultados alcançados nos últimos anos e a importância da capitalização da Eletrobras para a expansão do setor elétrico brasileiro foram alguns pontos destacados pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, durante a solenidade de posse do novo presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp, ocorrida na última sexta-feira, 07/05.

Bento Albuquerque destacou que a Eletrobras, maior empresa de energia elétrica da América Latina, tem sido fundamental para que a matriz elétrica brasileira seja uma das mais limpas e renováveis do mundo, com 97% de sua capacidade instalada baseada em fontes hidráulica, eólica, solar e nuclear.

O ministro lembrou que a medida provisória para capitalização da empresa está no Congresso Nacional. “Reconhecemos que a Eletrobras precisa realizar mais investimentos para que possa continuar expandindo seus negócios, gerando mais retornos para a sociedade e para seus acionistas”, disse.

Na mesma direção, o presidente do Conselho de Administração da Eletrobras, Ruy Schneider, reforçou a relevância do processo de capitalização e deu as boas-vindas ao novo presidente. “Alguém que reúne competência, experiência e trânsito nas mais diversas áreas, uma pessoa da compreensão, da capacidade de ouvir e enunciar com os argumentos. Receba as nossas boas-vindas e a convicção do seu sucesso em levar adiante essa missão bravamente”, afirmou Schneider.

 

Rodrigo Limp
Rodrigo Limp, novo presidente da Eletrobras. Foto: Giulia Oliveira/Eletrobras

Em discurso emocionado, Rodrigo Limp enfatizou a importância da Eletrobras em manter os indicadores técnicos de qualidade e em altíssimo nível tempos de pandemia. E destacou o papel fundamental da empresa, por meio da Eletronorte, na recomposição do sistema do Amapá, após uma das mais graves ocorrências da história do setor elétrico brasileiro.

O novo presidente reafirmou que “a companhia precisa estar capitalizada, com capacidade de investimentos, e ter competitividade frente a outros agentes do setor”. “Olhando para frente, o futuro da Eletrobras precisa estar alinhado com as transformações vivenciadas pelo setor elétrico, que afetarão nosso ambiente de atuação”, acrescentou Rodrigo Limp.

 

Atualizado em 11 de junho de 2021 por Redação

Política de Privacidade
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.
O Setor Elétrico