Energia elétrica

A sempre necessária confiabilidade das instalações elétricas. Estamos preparados?

O tema está sempre na agenda das áreas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica (GTD) que planejam suas estruturas e  investimentos em função de  conhecidos indicadores. Aspectos de disponibilidade dos sistemas, taxas de falha, tempo de reparo, tempo médio entre falhas e outros são previstos e medidos nos sistemas de suprimento como rotina básica de operação. Pelo lado dos consumidores, as instalações ou parte delas que contemplam cargas consideradas de “missão crítica”, normalmente merecem de seus responsáveis cuidados…

Cabos aéreos Para linhas de Transmissão de Energia elétrica – O aterramento em linhas de transmissão

por Geraldo de Almeida* Resumo O aterramento em linhas de transmissão, mas também em qualquer parte de um sistema elétrico, existe para protegê-lo contra voltagens que excedam o nível básico de isolamento do sistema quando este for aéreo. Quando isolado, geralmente, ele é auto protegido contra descargas elétricas que entrem pela porta não isolada. De qualquer forma, quase sempre, a engenharia prevê a instalação de um para-raio na interface aéreo-isolada. De modo geral, em linhas aéreas de transmissão, o aterramento…

CBQEE em constante evolução

Diretoria  da  SBQEE* Se olharmos para o início da utilização da energia elétrica pela humanidade, basicamente, a qualidade era medida pela disponibilidade  ou não da mesma. Ou  seja, o único indicador era quanto  tempo tínhamos uma fonte de energia elétrica disponível. Com a evolução dos sistemas, aumentou-se a percepção de que somente o indicador de disponibilidade da energia elétrica não era suficiente para medir a qualidade, pois diversos equipamentos começaram a falhar, ter vida útil reduzida, aumentar o consumo etc….